Amizade com os ídolos

A relação entre ídolo e fãs existe há anos, mas o que antigamente era resumido por coleções de revistas e CD’s, hoje em dia os “fanáticos” ganharam mais oportunidades de contato com seus ídolos, como sessões de autógrafos, meet & greet’s, mensagens em redes sociais, entre outros. Essa admiração tem vantagens, mas também apresenta controversas.

Segundo uma matéria publicada no Portal Ciência e Vida, às vezes muitos fãs deixam de comprar algo que realmente necessitam para adquirir ingressos para shows ou relatam seus amores por celebridades com as quais não têm nenhuma intimidade e nem reais motivos para amar. Tal publicação também estabelece comparações com a distância existente entre palcos de shows e telas de TV’s, transformando músicos em seres intocáveis. Assim, muitos cantores e bandas acabaram fazendo parte do imaginário adolescente em uma tentavida de fugir da realidade.

Lucas Petroni Anitta Amizade com os ídolosPor outro lado, nem todo mundo vê as coisas dessa forma, como é o caso do Lucas Petroni. “São pequenos detalhes nos quais para quem é fã valem muito, são sentimentos indescritíveis, só quem sente pode tentar explicar”, afirma o estudante de 22 anos, que é fã e amigo de cantores como Anitta e Lucas Silveira (vocalista da banda Fresno). “Com a Fresno rolaram vários momentos bacanas: eu já fui ao estúdio durante as gravações de CD a convite do Lucas, já entrei em shows como convidado deles, fui a festas e troquei telefone. Com a Anitta ainda tenho surpresas: ela já me chamou no palco para dançar com ela durante um show, comentou sobre mim em um programa de rádio para o repórter, comentou em fotos minhas no Instagram, mandou me buscar do lado fora de uma casa de shows para eu entrar e também me chama pelo nome”, conta.

No início de 2014, Cassiano Geraldo criou junto com sua amiga Victória Ragazzi, o Projeto Victrola, um canal no YouTube que engloba entrevistas com bandas nacionais e coberturas de shows e eventos. Os materiais produzidos renderam contatos com as bandas que ele sempre admirou. “Soa muito mal isso, mas eu tenho 18 anos e já conheci todo mundo que eu pirava em conhecer. Tem muito mais gente que eu quero conhecer e gravar, mas todo mundo que tava na lista já foi: Fresno, Esteban, Supercombo, Scalene e Anberlin”, comenta o estudante de Rádio e TV.

Em relação à amizade, o contato mais legal que ele tem é com a banda Alaska. “Mesmo eles sendo pequenos ainda, é a mais legal que rolou. Além disso, tem aqueles momentos que você lembra para sempre. Eu guardo o ‘Amianto’ da Supercombo com um carinho enorme porque foi o disco que eu ganhei deles na gravação do primeiro vídeo do Victrola e está todo autografado”, finaliza Cassiano.

Nota do redator: Matéria de setembro de 2014 para a Revista Todo Tom, desenvolvida no curso de Jornalismo da Universidade São Judas Tadeu.

Compartilhe nas suas redes sociais!

Comentar Via Facebook

Comentários

Eduardo Silva
About Eduardo Silva 89 Articles
Jornalista. Gosto de raposas, Nutella e boas playlists no Spotify!

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*