O mundo está pronto para outro filme de vampiros?

Boato de que a Universal Studios pretendia reiniciar o universo compartilhado de monstros, bastante famoso entre as décadas de 1920 e 1950, com Dracula Untold (Drácula: A História Nunca Contada, no Brasil), lançado em 2014. Infelizmente, o longametragem foi considerado um fracasso comercial — a produção custou US$ 70 milhões e gerou uma receita de US$ 215 milhões, aproximadamente. Com apenas 23% de aprovação no Rotten Tomatoes, as críticas apontam um dos problemas: a péssima reinvenção da mitologia do rei dos vampiros.

Crítica: Mulher-Maravilha restaura a fé no universo cinematográfico da DC

Foi um longo caminho percorrido para que, enfim, tivéssemos a oportunidade de ter um filme como Mulher-Maravilha. O universo cinematográfico da DC pode ter muitas lacunas, mas é necessário exaltar que a decisão por finalmente ter coragem em fazer um filme com uma super-heroína como protagonista e, ainda mais, com uma mulher na direção do mesmo, foi a mais acertada possível.

Crítica: “Corra!” acerta em cheio ao mostrar o terror que é o racismo

“Corra!” (Get Out), primeiro longa escrito e dirigido pelo ator e comediante Jordan Peele, estreou no Brasil no último dia 18 e desde então tem recebido críticas positivas tanto por parte do público quanto da imprensa. Estrelado por Daniel Kaluuya (da primeira temporada de “Black Mirror”) e Allison Williams (da série “Girls”), o filme aborda o racismo em forma de crítica social e consegue prender o espectador na cadeira do início ao fim.

Crítica: Rei Arthur – A Lenda da Espada

Estreia nesta quinta-feira (18) no Brasil o novo filme do diretor Guy Ritchie que, desta vez, se arriscou a contar a história do lendário Rei Arthur de um modo mais “moderno”. O longa conta como a inveja e o desejo pelo poder fez com que Vortigern (Jude Law) sacrificasse sua família e matasse seu irmão e, até então, rei Uther Pendragon (Eric Bana) para construir um reinado catastrófico. O pequeno Arthur (Charlie Hunnam), filho de Uther, consegue fugir e encontra abrigo na vila de Londinium, onde acaba sendo criado por…

Crítica: Guardiões da Galáxia Vol. 2 – 2017

Antes de seu lançamento, o primeiro Guardiões da Galáxia (2014) foi marcado por muita desconfiança. Como a Marvel encaixaria o grupo no Marvel Cinematic Universe (MCU)? Entre os principais personagens, um guaxinim e uma espécie de árvore humanoide… como isso daria certo? Depois da estreia, Guardiões tornou-se um ponto de virada para a Marvel. Mostrou de uma vez por todas que o humor escrachado com um roteiro bem amarrado pode apresentar um excelente resultado. Um nível de qualidade que deixou a expectativa para a sequência lá na lua. E é…

Análise: a publicidade nos trailers e o cinema #ad

Muito tempo após a exibição de um trecho de The Adventures of Kathlyn antes de um filme (104 anos para ser exato), os trailers continuam em constante evolução. Atualmente, o investimento em publicidade é muito superior ao valor direcionado para a produção de um filme. Já sabemos há tempos que a publicidade faz parte do cinema. Mas o que acontece quando a publicidade atrapalha a experiência?

Crítica: Fragmentado – 2017

Fragmentado, novo filme do diretor M. Night Shyamalan, toca em um tema pouco explorado em Hollywood, o transtorno de personalidade obsessivo-compulsivo. Trata-se da história de Kevin, um dos diversos papéis interpretados de forma brilhante por James McAvoy (o Professor Charles Xavier, em X-Men Primeira Classe), um homem que possui 23 personalidades que podem tomar o controle do seu corpo a qualquer momento.

Power Rangers: assista sem medo de ser feliz

Em alguma fase da vida você já se pegou assistindo ao menos uma das temporadas de Power Rangers enquanto tomava café da manhã, certo? E se não, com certeza, ao menos já ouviu falar muito de heróis coloridos lutando por aí com robôs gigantes. Parece bobagem? Pode ser. Mas o fato é que Power Rangers marcou a história de muitas crianças e adolescentes que hoje, já adultos, em um mundo em que adaptações, reboots e remakes são frequentemente produzidos, mereciam ver esses heróis sob olhos mais modernos e tecnológicos. E é…

Logan: a despedida que merecemos

Há 17 anos, Hugh Jackman começava a encarnar um dos papéis de sua vida. Apesar da desconfiança geral sobre um filme de super-heróis na época, sem dúvida os X-Men abriram passagem para tantos outros filmes transportados das histórias em quadrinhos para a tela de cinema até hoje. E, apesar de muitos deslizes, fomos presenteados com personagens como o Wolverine.

Crítica: O Chamado 3

O Chamado 3 estreou nos cinemas no dia 2 de fevereiro de 2017, 15 anos depois do primeiro filme da franquia. O enredo principal você provavelmente já conhece: todo mundo que assiste a uma “fita assassina” recebe uma ligação dizendo que vai morrer em 7 dias. Durante esse período, vários acontecimentos ruins cercam o dia a dia da pessoa amaldiçoada até que, no seu último dia de vida, a vítima recebe a visita de Samara – uma menina de apenas oito anos que sai de dentro de um poço para vingar sua própria morte.