Crítica: Lovesick, da Netflix, retrata situações clichês do amor com muito bom humor

Lovesick é uma série de comédia de 2014 com seis episódios em sua primeira temporada. A série é exibida pela Netflix desde 2015 e conta a história de Dylan Witter (Johnny Flynn) e seus dois melhores amigos, Luke (Daniel Ings) e Evie (Antonia Thomas) que é apaixonada em segredo por ele.

Após descobrir que está com clamídia (uma doença sexualmente transmissível), Dylan é orientado por sua médica a contar sobre a doença para todas as suas parceiras sexuais anteriores, de modo que elas também possam fazer o teste e se tratarem, se necessário. Com isso, Dylan começa a entrar em contato com todas as mulheres com quem transou nos últimos anos, uma a uma, e em cada episódio é mostrado a história de como Dylan e a moça em questão se conheceram, sempre passeando entre o passado e o presente.

Repleta de situações cômicas, Lovesick é uma série que, apesar de não ter um grande enredo, torna-se muito boa para assistir e acompanhar porque faz com que a gente se identifique com diversas situações clichês. Se apaixonar pelo melhor amigo, ter encontros amorosos desastrosos, buscar parceiros(as) sexuais para uma única noite, querer encontrar um relacionamento perfeito, passar por separações ou desilusões amorosas… são situações que todo mundo passa ou já passou alguma vez na vida, mesmo que não admita. Todas elas são mostradas com muita leveza e bom humor na série.

Um ponto positivo é que Lovesick é uma série bem curtinha. São apenas seis episódios com 20 ou 25 minutos de duração cada um, portanto você consegue assisti-la de uma só vez. É ideal para quando você está entediado ou para aquela madrugada de insônia. Vale destacar que a trilha sonora é ótima!

Antes da estreia pela Netflix, a série – chamada originalmente de Scrotal Recall – foi exibida em 2014 pelo canal britânico Channel 4, mas não alcançou boa audiência e quase foi cancelada. A série foi resgatada pela Netflix no ano seguinte, sob o nome Lovesick, e teve sua segunda temporada confirmada para o dia 17 de novembro de 2016 com 8 novos episódios.

O sexto e último episódio da primeira temporada deixou a série com um final totalmente aberto, o que indica que a segunda temporada continuará mostrando os desenrolamentos dos relacionamentos passados de Dylan e [CUIDADO: SPOILER] a relação dele com sua melhor amiga, Evie. Também é um episódio triste, de modo geral, onde o bom humor presente das cenas dá uma pausa. Infelizmente, aí temos outro clichê: quando se trata de amor, nem tudo são flores.

Assista ao trailer de Lovesick/Scrotal Recall abaixo:

Edit: a segunda temporada de Lovesick também está disponível na Netflix.

Compartilhe nas suas redes sociais!

Comentar Via Facebook

Comentários

Eduardo Silva
About Eduardo Silva 89 Articles
Jornalista. Gosto de raposas, Nutella e boas playlists no Spotify!

Seja o primeiro a comentar

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*