Castlevania: Netflix acerta na adaptação, mas peca em ritmo e duração

Para quem está inserido no mundo dos games, foi uma grata surpresa saber que a Netflix adaptaria Castlevania, famosa série de jogos que teve seu início no Japão em 1986 pelas mãos da Konami e, desde então, cresceu junto às plataformas no decorrer dos anos, indo do Nintendo ao PlayStation e Xbox, passando por um reboot na história em 2011.

Crítica: Mulher-Maravilha restaura a fé no universo cinematográfico da DC

Foi um longo caminho percorrido para que, enfim, tivéssemos a oportunidade de ter um filme como Mulher-Maravilha. O universo cinematográfico da DC pode ter muitas lacunas, mas é necessário exaltar que a decisão por finalmente ter coragem em fazer um filme com uma super-heroína como protagonista e, ainda mais, com uma mulher na direção do mesmo, foi a mais acertada possível.

Crítica: Rei Arthur – A Lenda da Espada

Estreia nesta quinta-feira (18) no Brasil o novo filme do diretor Guy Ritchie que, desta vez, se arriscou a contar a história do lendário Rei Arthur de um modo mais “moderno”. O longa conta como a inveja e o desejo pelo poder fez com que Vortigern (Jude Law) sacrificasse sua família e matasse seu irmão e, até então, rei Uther Pendragon (Eric Bana) para construir um reinado catastrófico. O pequeno Arthur (Charlie Hunnam), filho de Uther, consegue fugir e encontra abrigo na vila de Londinium, onde acaba sendo criado por…