The Leftovers: terceira temporada deixa o mistério seguir

Desde o começo da temporada Damon Lindelof já sabia que ao final de The Leftovers duas coisas poderiam acontecer: o telespectador o redimiria pelo final controverso de Lost ou ele teria feito tudo novamente. Além disso, Damon também sempre deixou bem claro que não era a intenção solucionar o mistério que deu origem à história, apesar de prometer também que ninguém ficaria sem respostas. E isso foi sacramentado nesta última temporada.

Mas se teve algo que a série conseguiu tratar com dignidade além do mistério envolto do fatídico 14 de outubro em que 2% da população simplesmente desapareceu sem deixar vestígio, foram as histórias dos que ficaram. Ao destinar episódios específicos para cada personagem no decorrer da primeira e segunda temporada, nesta terceira cada um pôde expor seus medos e ter algumas pontas soltas enfim conectadas.

E de todos os personagens, quem diria que, depois daquele encontro entre Nora (Carrie Coon) e Kevin (Justin Theroux) na primeira temporada, chegaríamos aqui com o relacionamento dos dois sendo o principal pilar da temporada final, sacramentando também outro ponto que sempre esteve presente em The Leftovers: a crença.

Ainda que Kevin tivesse, aparentemente, retomado sua vida, como vimos logo no primeiro episódio, descobrimos também que ele ainda era assombrado por pesadelos passados e muitas lacunas ainda existiam. Também fomos apresentados à louca motivação e ligações entre a história de Kevin Garvey Sr. (Scott Glenn) e de seu filho. Matt (Christopher Eccleston), com sua fé inabalável, se vê abrindo mão de algo que tanto lutou para ter de volta em prol da prova no que acreditava, e teve suas respostas em outro momento brilhante da temporada.  E se Laurie (Amy Brenneman) parecia uma peça perdida no meio de tantos imbróglios, é ela quem proporciona um dos momentos mais tocantes e confusos, porém, um dos poucos realmente respondidos (ou nem tanto).

Mas é quando chegamos em Nora que realmente somos pegos e inseridos em tantos “porquês”. Nora é, talvez, a maior vítima em The Leftovers. Enquanto Kevin não perdeu sequer um familiar no arrebatamento (mesmo que os tenha perdido de outros modos aos poucos em seguida), Nora ficou sem os dois filhos e o marido. E, como se não fosse o bastante, vemos ela perdendo muitas outras coisas ao decorrer da trama, sem que nada nem ninguém voltasse. Até chegarmos ao ápice em que ela decide deixar tudo para trás de vez para tentar reencontrar tudo o que perdeu do outro lado.

A partir daqui, somos convidados a fazer um exercício com a nossa própria crença e a acreditar. Ou não. E se tudo o que Kevin passou fosse resultado de alucinações causadas por crises originadas de algum problema de coração? Você acreditaria se Nora te dissesse que, ao ir para o outro lado e ver que, se aqui eles perderam poucos, lá do outro lado eles perderam todos? Você seria capaz de acreditar que, ao chegar do outro lado e ver que as pessoas que Nora perdeu estão felizes, seguindo a vida de um jeito que ela  nunca foi capaz e, por conta disso, ela fez algo inacreditável para poder voltar ao lugar em que ela foi tão amaldiçoada? Kevin opta por acreditar. E depois de tanto tempo, tantos medos, tantas coisas, pessoas e sentimentos perdidos, Nora finalmente tem algo de volta. E não existe no mundo algo que possa explicar melhor a decisão final de Kevin e Nora do que um trecho da música de abertura da segunda temporada da série, que se fez presente no oitavo episódio da última temporada, e é a personificação de tudo o que vimos na série até então:

I believe in love and I live my life accordingly.

But I choose to let the mystery be…”

(Iris DeMent  – Let the Mystery Be)

Quer você acredite ou não em tudo o que The Leftovers nos apresentou ao longo de três incríveis temporadas, nós podemos ter a certeza de que foi o final mais bonito e merecido que a série poderia ter. E deixar o mistério simplesmente existir é o melhor que podemos fazer.

Nota: 5/5

Se você ainda não conhece The Leftovers, clique aqui para ler o texto em que falamos sobre a série e as expectativas (altamente superadas, inclusive) para esta temporada final.

Compartilhe nas suas redes sociais!

Comentar Via Facebook

Comentários

Related posts

Leave a Comment